domingo, 7 de dezembro de 2014

Sou enguia que rabeia.

Sou enguia que rabeia
Nem precisa  vaselina
Onde teu pau saboreia
A minha doce vagina

Esta tesão me consome
Não me deixa descansar
Não é fartura nem fome
É apenas para a consolar

O teu pau eu quero sentir
No buraco meu de eleição
Socorro...estou-me a vir
Não aguento tanta tesão
**********


13 comentários:

  1. Posição louca de fazer uma tesão incontrolável em ambos os parceiros, sendo que o poema acompanha o ritmo, em grito de tesão
    Quem resiste?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro esta posição; E rabiar também, kkkkk
      Delicia.

      Eliminar
  2. Essa posição me excita....
    Gosto de comer tua vagina
    E quando com meu pau você grita
    Te adorar, te meter é minha sina.

    Tua vagina é lisa e gostosa
    Dentro dela meu pau goza
    Mas prefiro teu cuzinho
    Onde meu gozo vem rapidinho

    És deliciosa..uma delícia de anjinho
    Eu te como bem devagarinho
    Mas quando meu gozo vem
    Eu te sinto minha fêmea também....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Humm mamamia.. que entesoado poema

      Tu adora cuzinho é?? Muito bem.. tou a ir. kkkkk

      Obrigada pela visitinha
      suissurros

      Eliminar
  3. Delícia é acordar assim em pleno Domingo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aos Domingos é dia de missa... kkkkkkkk isto é sagrado :-)

      Obrigada pela visitinha
      suissurros

      Eliminar
  4. Ai jesus me acuda dos maus pensamentos.

    Esta é das minhas favoritas! e mais não digo... tenho que ir acordar alguém que dorme a sesta.
    kkkkkkkkkkkkkkk

    jocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quase todas as mulheres gostam de se esfregar desta maneira.. kk

      Eliminar
  5. Posição excitante que até arrepia a tesão do mais forte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro esta posição.. é mesmo delirante.... !

      jocas

      Eliminar
  6. Me leva além, quando louco me tem
    moroso demora, me tateia e explora
    abusa e aproveita, minha fenda estreita
    prazer que atiça, lascívia cobiça...

    Luxúria profana, me joga na cama
    serpenteando o falo, começa o embalo
    serenata de festa, não sobra uma fresta
    a ser preenchida, sendo assim possuída...

    Concupiscência obscena, me puxa e ordena:
    "monta e galopeia, mexe e rabeia"
    dessa forma eu faço até que o engaço
    nos una em um gozo libertino e gostoso.
    CF

    яυgı∂σs ρσétι¢σѕ ∂α ℓєσα...
    =';'=

    ResponderEliminar