sábado, 14 de março de 2015

Saudade, que me devores.






Saudade, que me devores por dentro e por fora
Sem ter tempo para paragens
Tua sensualidade assim me devora 
Deixando-me a explodir por estas margens.

Gosto tanto de ti que te sinto ardente
És o dono dos meus desejos
Quero sentir-te em meu corpo carente
E voltar a ter os teus beijos

És o dono dos meus delírios em prazer
Que transa comigo na imaginação
Nos momentos de outrora sentias gemer
Quando causador da minha tesão.
.................
Qual a imagem que gostaram mais?

4 comentários:

  1. Delirios...tesão ao rubro.. Hummmmmmmmmm

    ResponderEliminar
  2. Devaneios fantásticos e tão desejados....a imagem que mais gosto é a da...realidade expressa nas imagens ;)

    Beijinhoooos

    ResponderEliminar
  3. muita tesão e sensualidade. A primeira e a segunda deram-me calafrios, pois lembra-me a ultima vez

    ResponderEliminar