sábado, 3 de outubro de 2015

De ajudante de mediador de seguros a empregada para todos os serviços.


Estava desempregada, quando através de um amigo, arranjei um emprego numa agência de seguros. O Chefe que estava à frente dos serviços tinha fama de mulherengo,  e nem por isso era muito bonito, mas tinha um charme que nos deixar de olhos caídos.
Fui então contratada e pensava para mim própria que nunca cederia aos seus encantos, até porque, ele não era muito simpático, mas quando falava, a sua voz até fazia estremecer,  sensual  e muito meigo a falar. Mas era impossível ficar indiferente com aquele antipático sedutor. Até que certo dia e depois de muito andar atrás de mim, com sorrisinhos e a dar-me apenas os melhores trabalhos, chama-me junto da sua secretária, e carinhosamente agarra-me pela cintura, desapertando-me a blusa e eu não tive hipótese de fugir a um assunto que no qual também me despertava os sentidos. Dizia-me que teria algo para me dizer não sei se eu ia aceitar.
.
Qual meu espanto quando me diz ao ouvido, assim de uma forma sedutora, que me dava o dobro do salário para ir trabalhar para sua casa,  porque vivia sozinho e precisava de ter um acordar diferente e feliz a cada dia. 
Assim foi, eu era livre, e ele, livre também. Tinha o que queria, pequeno almoço sempre ao levantar da cama entre outras coisas, como as camisas engomadas e tudo pronto

Mas logo no primeiro dia, e depois do pequeno almoço, ele foi tomar o seu duche e enquanto isso eu entrei no quanto dele para fazer a faxina, ele tinha-se esquecido de levar o roupão e então voltou a trás e eu estava baixada, à vontade, não contava que fosse entrar no momento, daí ter a calcinha à mostra...Não sei se foi mau se foi bom. só sei que a partir desse momento, ele agarrou-se a mim, e não resistimos um ao outro. 
Fizemos amor...pelos vários cantos da casa, e das mais variadas formas e feitios, como se não houvesse amanhã, mas carinhosamente comecei por lhe acariciar o pénis que já estava erecto  de tesão, onde o deliciei com um bom oral, retribuindo-me o mesmo carinho, de seguida, no qual me senti louca, quase a explodir
Claro, depois de tantas posições e como estávamos perdidos, lembrámos-nos de certas acrobacias,  assim como esta e outras.


No final, já cansados e divertidos, fomos os dois tomar um bom duche, demorado e com muito carinho, onde a nossa cumplicidade era bem visível... duas pessoas livres que não esperam cobranças, mas sim carinho e atenção.
Saí do banho vesti a farda e continuei o meu trabalho que embora não fosse a minha especialidade, eu fazia tudo por tudo, para dar o meu melhor, e assim o Patrãozinho ficar satisfeito com a empregada contratada.

......
Espero que tenha gostado
Deixe a sua mensagem

3 comentários: