sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Cavalgo-te... com arte, beleza e perícia

 
Cavalgo-te... com arte, beleza e perícia
Deixo-te admirado com  minha atitude
Sentes o calor de toda a minha malícia
Gozar o sexo em esplendorosa virtude
.
Sentes-te perdido nas minhas entranhas
Ficas estático ao esperar pelo momento
Que solte o grito no pico das montanhas
Ao sentir que explodiste em andamento
Enlouquecida, peço-te para que esperes 
Deixa-me saborear-te, sentir-te ofegante
Deixa que teu membro deixe os sabores 
Para que minha gruta saboreie, excitante
 
Acabámos consolados, escorrendo elixir
Pelos nossos corpos que ardiam de tesão
Cavalguei-te, sussurrei-te, fiz-te explodir
Terminámos consolados de toda a ilusão
.........
 

6 comentários:

  1. O ano começou corrido e tem me feito faltar algumas vezes mas tão logo consigo um tempo venho, pq gosto daqui.
    Delícia de poema.
    Beijos, Dalila

    ResponderEliminar
  2. Publicação fantástica. Poema superior em imagem cheia de sedução
    Bjo

    ResponderEliminar
  3. Sem duvidas a dominar a arte de cavalgar...
    Que orgasmo brutal...
    Boa semana...

    ResponderEliminar
  4. Sem duvidas a dominar a arte de cavalgar...
    Que orgasmo brutal...
    Boa semana...

    ResponderEliminar