quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Enfermeira psiquiátrica...exercita paciente com sexo luxurioso.

Edite Nereide, é enfermeira numa clinica psiquiátrica  na Roménia. Tem 32 anos de idade, solteira, sempre disponível, para além do seu trabalho, assegurando algumas faltas de colegas, fazendo assim muitas horas seguidas para além do horário laboral. É brincalhona, atrevida, muito sedutora .
Na clinica onde trabalha, está internado Zeferino Gonzalez, com uma depressão, um rapaz ainda muito jovem, mas  derivados a problemas de saúde, deixou de ter ereção, ou vida sexual. Sua namorada não satisfeita com ele, partiu para outra. Zeferino não aguentou o desgosto e caiu numa cama de psiquiatria.
Edite Nereide, como brincalhona e atrevida que é, todos os dias brincava com o seu paciente mais jovem, tentando que este, subisse o astral, provocando-o...O que tantas vezes o fez que, conseguiu... reanimar Zeferino...
Como se costuma dizer, de inteligentes e  loucos, todos temos um pouco. Edite, deixou-se levar pela carência de Zeferino e para provar ao seu paciente que conseguia dar vida ao seu membro que à muito tinha "morrido", eis que a Sr Enfermeira  lhe deu o seu toque especial. Um  estonteante oral. Zeferino quase desmaiava, pois há muito tinha deixado de sentir prazer...este dizia, que estava a enlouquecer, não podia ser verdade... Edite estava tão concentrada na terapia do seu paciente que...


Desinibida, decide trancar a porta do quarto e dar continuação à terapia de Zeferino, trepando para a sua cama, onde pensava que ia dominar o momento desta terapia e, acabou sendo surpreendia pelo paciente que, enfurecido, louco de tesão, desejoso pela sua cura, deu o ar da sua graça, conseguindo chegar ao pico da montanha e sentir a sua lava escorrer, qual vulcão em erupção.
Depois desta dura terapia onde todos os dias era "provocado" pela enfermeira Edite Nereide, eis que teve alta hospitalar, mas a enfermeira não mais lhe escapou.  Foi a cura da vida de Zeferino Gonzalez.
Acham que todas as psiquiatrias deviam ter "terapeutas"  como a Edite ?

8 comentários:

  1. Depressão é um caso sério mas esse "tratamento" que vc arrumou, não sei se cura, mas alegraria bastante o paciente... ahahahah
    Beijos, Alexandra

    ResponderEliminar
  2. Como diz a Vita, o Paciente devia ficar feliz, mas acredito bem que tenha ajudado na cura. :))
    Gostei muito

    Bjos

    ResponderEliminar
  3. Adorei a estória deste tão jovem paciente. kkkkk
    Todas as clínicas deviam ter "enfermeiras/terapeutas" assim como a Edite :-))
    Um feliz

    Carnaval...beijinhos...Visite...http://quadrasepensamentos.blogspot.pt/ ....Obrigada.


    ResponderEliminar
  4. Realmente quem tem uma enfermeira destas é um homem feliz..

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. Que rica terapia! Mas reparem que o mastro não tem qualquer "maladie" e está bem em forma! Bom artigo e arrebatador

    ResponderEliminar
  7. Ya me gustaria a mi tener un "enfermera" asi cuando este malito

    ResponderEliminar