terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Agarra-me, faz de mim tua deusa, o teu vulcão

Imagem relacionada
Fantasiada para que me devores sem pudor
Para que uses a tua força, a tua persistência 
A tua vontade de me levares com urgência 
A tão louco e libidinoso momento de amor

Agarra-me, faz de mim tua deusa, teu vulção
Leva-me à loucura, em  momentos de prazer
Agarra-me forte, para  que  possas satisfazer
 Nossos corpos, que se entregam  à explosão.
--

13 comentários:

  1. Olá Filipa Silva

    Em grande tanto na imagem como no poema. És um amor
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada meu lindo. És um querido fofinho

      Bjocas

      Eliminar
  2. Gosto dos enfeites da gatinha. O resto também é bom mas homem não é meigo, costuma ser bruto e eu adoro meiguice e suavidade.

    Beijinhos meiguinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estrelinha,tens de os seleccionar. Lol És um doce de amiga

      Bjocas e obrigada

      Eliminar
  3. Lindos versos, acompanhados de momento muito excitante!! Muito bom

    Bjos

    ResponderEliminar
  4. Excitante posição. Lindos versos!

    Bjus querida

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Miau...?? Fiquei sem saber se gostou ou não. Com esse miau, fiquei na duvida, lol

      Eliminar
  6. Qual o homem que não gosta de uma gatinha assim tão assanhada?
    O poema é maravilhoso

    Bjuuuuuuuuu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá meu amigo lindo. Sei que gostas de uma gatinha meiga, mas meia assanhada, miau, lool

      Bjocas e obrigada

      Eliminar
  7. Imagem e poema condizentes...Gostei!!

    Venho desejar um Natal Feliz e um ano de 2017 repleto de paz e coisas boas.

    Beijinhos - http://quadrasepensamentos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar